Sertanejo made in MS: fábrica de sucessos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por Rodrigo Teixeira

As guitarras passam bem longe. Backing vocal nem pensar. Nada de distorções, teclados empastelados e solos longos. Refrão chicletinho, uma base musical estilo pop-rock com muito violão e bateria na cara e uma letra que ora beira o romantismo ultra-açucarado outra o humor de segundas intenções. Esta é ‘fórmula’ que colocou nos últimos anos vários artistas de Mato Grosso do Sul nas listas dos mais tocados nas rádios nacionais e entre os que mais fazem shows no país. Os cantores Luan Santana e Michel Teló e as duplas Maria Cecília & Rodolfo e João Bosco & Vinícius – estes mais ligados ao chamado sertanejo universitário – extrapolaram as fronteiras sul-mato-grossenses e se tornaram ídolos nacionais com milhões de acessos no YouTube e uma agenda com centenas de apresentações por ano.

Em todos os cantos do Brasil ouviu-se ‘Meteoro’ e depois a agitadinha ‘Adrenalina’ do ‘garoto-prodígio’ Luan Santana. Estes artistas de Mato Grosso do Sul, mais conhecido musicalmente por ser a terra de Almir Sater e Tetê Espíndola, furaram a tradição sertaneja de duplas de Goiás, Minas e São Paulo. O cantor Michel Teló, que se lançou na carreira solo depois de deixar o grupo Tradição,  emplacou o sucesso ‘Fugidinha’, também gravada pelo Exaltasamba, em 2010.

Michel Teló ressalta que não apenas o refrão da música precisa ser eficiente para uma canção se tornar hit hoje em dia. ‘É importante escolher um tema que faça a pessoa que escute se envolver com a música. Agora é papo inteiro que interessa, não só refrão. A melodia também precisa ser fácil de assimilar. Eu acho que é mais o romantismo e não o duplo sentido que faz ‘Fugidinha’ ser sucesso’, pondera. A cantora Maria Cecília, da dupla Maria Cecília & Rodolfo, concorda com o colega: ‘A canção precisa despertar sentimentos e tocar o coração de quem esta escutando. Os nossos hits falam do cotidiano dos jovens. Tudo isso combinado com um arranjo instrumental.’

Este arranjo instrumental também tem uma linha entre os artistas ligados ao sertanejo atual de MS. “Os arranjos estão mais para uma pegadinha pop-rock-acústico. Antes o sertanejo não tinha muita coisa pop’, observa Teló. ‘Você de Volta’, primeiro sucesso de Maria Cecília & Rodolfo, do compositor Marcos Aurélio, é uma balada agitadinha com cheiro de jovem guarda. ‘Esta música colocou a gente nas paradas de sucesso de todo o Brasil. A gente não esperava o tamanho da repercussão’, garante Maria Cecília.

A internet, assim como os DVDs ao vivo, é ferramenta fundamental na estratégia de divulgação destes aartistas. Michel Teló revela que a construção de um hit atualmente começa pela internet. ‘No caso de ‘Fugidinha’ nós colocamos na internet sem ter disco ainda. Para divulgar para as rádios de todo o Brasil em mp3 mesmo. Isto tudo de forma independente’, explica. ‘Conforme as rádios executam, os programas de auditório de tevê chamam para participar. É importante a tevê porque com isso o público liga a música que toca na rádio com a imagem do artista. Assim começa a caminhada para atingir o sucesso’, completa.

Músicas como ‘Adrenalina’, de Luan Santana, ‘Tchau Tchau’, de Maria Cecília & Rodolfo, e ‘Tema Diferente’, de João Bosco & Vinícius, não só foram hits em 2010 nas rádios brasileiras como continuam com acessos crescentes na ordem de milhões no Youtube. Só o videoclipe oficial da música ‘Fugidinha’ com Michel Teló ultrapassou os 16 milhões de acessos. O sucesso no Brasil leva o pessoal do sertanejo universitário para se apresentar fora do país. Maria Cecília & Rodolfo fizeram fizeram a primeira turnê nos Estados Unidos em março, seguindo o mesmo caminho já trilhado por Michel Teló, Luan Santana e João Bosco & Vinícius. ‘Os nossos hits ajudaram a gente da fazer sucesso não só nacional, mas internacionalmente também’, comemora Maria Cecília.

PONTO DE VISTA: Jerry Espíndola (compositor)

Considero essa música sertaneja universitária uma mistura do brega com o pop. No bom sentido, pois sou fã de Amado Batista, Stéfane e Calipso… Gosto porque acho engraçado frases como ‘Você é raio de saudade, meteoro da paixão’ ou ‘Tudo que eu quero é você de volta, tô te esperando vem bater na minha porta’. É brega pacas, mas é bem mais fácil de ser assimilado pela maioria da população brasileira sem oportunidade de ter uma boa educação e impedidos de entender questões mais complexas.

Estou fazendo composições nessa linha. A diferença que vejo é que, na verdade, é bem mais fácil de fazer a música porque você pensa na melodia mais simples possível e em um refrão que grude. O difícil é fazer a letra, porque tem de ser muito simples. O jeito é usar a experiência de vida e tentar desenvolver um tema ligado ao cotidiano de todos. Além disso, tem de ter algo na letra que fuja da redundância geral para que ela se torne ‘original’. Eu estou tentando fazer isso acrescentado do meu estilo musical e usando muito o bom-humor nas letras.

Acredito que a questão do sucesso vem da música mesmo. Não adianta ter super produção e grana pra invesatir se você não tiver o chamado ‘hit’. Esse tipo de música é puro entretenimento, não tem nada a ver com arte. É válida porque precisamos relaxar também e as músicas são divertidas. O estilo ‘sertanejo universitário’ é a evolução da música brega, agora com uma estética pop.

 

* Este material foi produzido especialmente para a primeira edição da Revista Overmundo e acabou não sendo publicado. Por isso, decidi disponibilizar o texto e o artigo do Jerry Espíndola no blog Matula Cultural. 

Saiba mais sobre o sertanejo de MS

• A Música Sertaneja de MS

• Vídeo Michel Teló/ Matula TV

• Livro ‘Os Pioneiros – A Origem da Música Sertaneja de MS’

• Entrevista Almir Sater

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s